A ex-primeira-dama francesa Valérie Trierweiler culpa a política pela rutura da relação que mantinha com o presidente francês François Hollande. Valérie Trierweiler diz que a política roubava demasiado tempo ao ex-companheiro. Confissões feitas a um grupo de jornalistas, durante a viagem humanitária à Índia, de acordo com a cadeia de televisão BFM TV, citada pelo espanhol «El Mundo».

Trierweiler sublinhou que a rutura foi «repentina». E garantiu que guardará boas lembranças das suas funções como primeira-dama. Tarefas que vai manter, por serem úteis.

Valérie Trierweiler deseja, assim, manter os seus compromissos humanitários. Mas vai também regressar ao jornalismo, embora não na política, um terreno que classificou de «desumano e pleno de traições».