As eleições municipais em França resultaram, para já, na escolha do português Hermano Sanches Ruivo como vereador do 14.º bairro de Paris, mantendo-se assim como conselheiro da câmara da capital francesa.

Em declarações à agência Lusa, por telefone, Hermano Sanches Ruivo confirmou ter sido eleito no domingo como vereador do 14.º bairro de Paris, onde o Partido Socialista ganhou com maioria.

«No 14.º bairro ganhámos com 53% dos votos e isso quer dizer que na assembleia municipal do 14.º bairro temos um assento sobre os 30 lugares de 23 e sete para a oposição», adiantou Hermano Ruivo.

O vereador socialista explicou que os 10 lugares de topo desses 30 ficaram maioritariamente com o Partido Socialista, que ganhou oito.

«Eu estou nesses oito e é por isso que sou vereador da câmara do 14.º bairro, mas também vereador da cidade de Paris», explicou.

Estando no topo da lista de vereadores, Hermano Sanches Ruivo mantém-se automaticamente como conselheiro da Câmara de Paris.

O eleito acrescentou que a conservadora Nathalie Kosciusko-Morizet, que perdeu as eleições para a socialista Anne Hidalgo, é também conselheira da Câmara de Paris pelo 14.º bairro.

Segundo Hermano Sanches Ruivo, o Partido Socialista ganhou os principais bairros da cidade de Paris, mas ainda faltam algumas confirmações.

Ainda assim, Anne Hidalgo está já confirmada como a próxima presidente de Câmara de Paris, um lugar que nunca tinha sido antes ocupado por uma mulher.

O vereador português admitiu, no entanto, que a tarefa que se avizinha à nova presidente de câmara não será fácil, uma vez que os socialistas têm uma maioria relativa.

«Temos um acordo de governo com os verdes e os comunistas que assumem votar os nossos orçamentos, mas claramente vai ser negociação mais renhida porque, cada vez que houver um tema que seja mais complicado para eles, haverá mais dificuldade na negociação», apontou.

Hermano Sanches Ruivo disse ainda que a próxima meta é poder vir a ser escolhido por Anne Hidalgo como vereador executivo, um cargo nunca antes alcançado por um português.

Os resultados provisórios das eleições municipais realizadas no domingo em França apontam para a liderança da direita com 45,9% dos votos, seguida da esquerda, com 40,5%, e da extrema-direita, com 6,8%, segundo dados oficiais citados pela AFP.

Este foi o primeiro teste eleitoral desde o início da presidência socialista de François Hollande, em maio de 2012.