A Torre Eiffel, em Paris, vai ter um muro à prova de bala para proteger o monumento de eventuais ataques terroristas. A notícia foi avançada esta quinta-feira pelo jornal Le Parisien e entretanto confirmada por outros órgãos de comunicação franceses.

Depois das barreiras de segurança temporárias colocadas para o Campeonato Europeu de Futebol, que se realizou no ano passado na capital francesa, as autoridades parisienses vão agora avançar para a construção de uma estrutura permanente que proteja a Torre Eiffel em caso de atentado.

Para já, o projeto existente passa pela construção de um muro com cerca de 2,5 metros de altura, que forma um rectângulo à volta do monumento. Os principais jardins ficam incluídos dentro desta zona de segurança.

Apesar de alguns jornais terem avançado que a estrutura será feita de vidro, Jean-François Martins, vereador da câmara de Paris responsável pela pasta do turismo, disse que as autoridades ainda não decidiram o tipo de material que será usado e que ainda estão a estudar a melhor solução.

Uma coisa é certa, frisou: o material escolhido tem de proteger, mas também respeitar a beleza do monumento que é, de resto, um símbolo da cidade.

A obra, que deverá implicar um custo de cerca de 20 milhões de euros, deverá começar no outono e estar pronta no final de 2018.

A notícia surge numa altura em que várias cidades, incluindo Lisboa e Porto, apoiaram oficialmente a candidatura de Paris à organização dos Jogos Olímpicos de 2024. 

Recorde-se que França tem estado na mira de grupos terroristas como o Estado Islâmico e os atentados de Paris fizeram mais de 130 mortos e mais de 300 feridos em novembro de 2015.