Dois americanos, um russo, um arménio e um ucrâniano e uma mulher suíça foram mortos esta quinta-feira, no ataque que fez pelo menos 84 mortos em Nice.

O número de vítimas norte-americanas foi confirmado pelo porta-voz do departamento de Estado, John Kirby.

Um familiar já tinha informado a ABC News que o seu tio e primo de 11 anos estão entre as vítimas do ataque desta quinta-feira.

Esta informação foi já confirmada pelo Departamento de Estado norte-americano.

O Ministro das Relações Exteriores da Rússia confirmou também a existência de um russo entre as vítimas. O seu homólogo arménio também confirmou a morte de um dos seus cidadãos, bem como o Ministro das relações Exteriores da Ucrânia.

Há ainda dois marroquinos entre as vítimas mortais: uma mulher e uma criança.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Estónia anunciou que pelo menos dois cidadãos do país ficaram feridos no ataque de Nice, estando ainda a tentar contactar outras pessoas que pudessem estar no local da tragédia, segundo a AP.

Há informação também de um britânico ferido não confirmado.

Até ao momento, não há informação de portugueses entre as vítimas.

O hospital pediátrico de Nice anunciou ter tratado cerca de 50 crianças e adolescentes feridos na sequência do ataque do camião em Nice. Duas morreram durante ou a seguir a uma operação cirúrgica.

ataque em Nice, sul de França, na quinta-feira à noite, com um camião a atropelar as pessoas que assitiam ao espetáculo de fogo e artifício, fez pelo menos 84 mortos e 50 feridos continuam em estado considerado crítico, segundo um novo balanço do Governo francês.

Um homem lançou um camião sobre uma multidão na avenida marginal da cidade de Nice, a Promenade des Anglais, que na quinta-feira assistia a um fogo-de-artifício para celebrar o dia nacional de França.