A polícia belga deteve este domingo mais suspeitos de estarem relacionados com os atentados de Paris. Ontem já tinham sido realizadas várias detenções. 

Os sete suspeitos, no total, foram detidos na região de Molenbeek.

A televisão pública belga dá conta de novas diligências neste domingo em Bruxelas.

Uma fonte da investigação belga revelou à Associated Press que dois dos sete terroristas que morreram na sexta-feira durante os ataques viviam em Bruxelas.

Segundo a mesma fonte, ambos eram franceses e um deles vivia no bairro de Molenbeek, onde decorreram as detenções.

Já o jornal francês Le Monde cita várias fontes judiciais e policiais para adiantar que a  investigação se centra agora em três irmãos franceses com residência na Bélgica.

Estas imagens mostram uma das detenções de sábado na Bélgica:

 

O primeiro-ministro belga, Charles Michel, avançou este sábado que  um dos detidos tinha estado em Paris, na sexta-feira à noite, altura em que se deram os ataques terroristas. 

Já o ministro belga da Justiça, Koen Geens, que citou os testemunhos sobre a presença de um carro de matrícula belga nas imediações do Bataclan, admitiu que possa tratar-se de uma viatura alugada na Bélgica. 

Geens não conseguiu confirmar a presença de uma segunda viatura com matrícula belga ou se os terroristas são naturais do país.
 

“A identificação dos atacantes é muito difícil”.


Siga todas as informações sobre os ataques de Paris AO MINUTO.