Um homem alegadamente matou a mãe por esta querer impedi-lo de viajar para a Síria e juntar-se aos jihadistas. O  crime ocorreu esta segunda-feira em Graville, na cidade francesa de Havre.

Terá sido, segundo a France Info, o próprio suspeito do crime a chamar a polícia. O homem de 25 anos terá confessado às autoridades que estrangulou a mãe, de 62 anos num momento de cólera.

O agressor terá dito que se converteu ao Islão recentemente, mas, testemunhos recolhidos na localidade referem que o homem nunca foi visto na mesquita. As autoridades estarão a investigar se se confirmam estas ligações aos radicais islâmicos.

O suspeito, sem trabalho e com problemas psiquiátricos, vivia com a mãe.