Camionistas e agricultores franceses estão, esta segunda-feira, a bloquear a A16, no norte de França, com uma marcha lenta, em protesto contra o governo, que ainda não deu ordem para que fosse desmantelado o que resta do campo de refugiados de Calais, junto ao Eurotúnel (que liga o país ao Reino Unido).

Segundo o The Guardian, os condutores estão fartos da falta de segurança que sentem diariamente, devido às ameaças de que são alvo por parte de migrantes e refugiados que vivem no campo conhecido como “A Selva”, e que lhes exigem boleia para o Reino Unido. Grande parte dos camionistas acabam multados pelas autoridades quando os passageiros ilegais são descobertos.

Habitantes de Calais, a maioria em tratores, juntaram-se à marcha lenta para protestar contra a falta de celeridade que o governo tem tido em desmantelar o que ainda resta deste campo (no início do ano já havia sido desmontada uma parte) e que ainda alberga 7.000 pessoas. Muitos agricultores queixam-se que o campo, em constante crescimento, está a ocupar espaços de cultivo, pelo que uma solução é necessária.

Junto às estradas, centenas de pessoas manifestaram-se pelas mesmas razões.