Os caças franceses do porta-aviões Charles de Gaulle, o maior da Europa ocidental, atingiram esta segunda-feira, e pela primeira vez, posições do Estado Islâmico no Iraque. A informação foi divulgada pelas forças francesas no Twitter.
 
A publicação refere que dois alvos foram atingidos, sem, no entanto, fornecer mais detalhes sobre os mesmos.

Durante a manhã, os caças Rafale descolaram do convés de aterragem do Charles de Gaulle, segundo testemunhou uma jornalista da AFP.

No domingo, o ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian disse, em declarações à rádio Europe 1, que o navio estaria completamente operacional a partir desta segunda-feira. 

A nova ofensiva surge 10 dias depois dos ataques em Paris, que provocaram 130 mortos, e que foram reivindicados pelo Estado Islâmico.

Na sequência dos atentados, França declarou guerra ao grupo jihadista, com o presidente François Hollande a garantir que os ataques aéreos contra os rebeldes seriam intensificados.

“Vamos intensificar os ataques, escolher os alvos que farão o maior dano possível a este exército de terroristas.”


O Charles de Gaulle tem 26 caças, mais do dobro dos aparelhos franceses que integram a coligação internacional liderada pelos Estados Unidos.