Várias dezenas de ativistas da Greenpeace entraram numa central nuclear no sul da França, na madrugada desta segunda-feira, com bandeiras contra a energia atómica, informaram a organização e a polícia.

Os ativistas entraram na fábrica de Tricastin, na região de Drome, por volta das 05:00 locais, segundo a Greenpeace e polícia.

Eles levavam bandeiras nas quais se liam mensagens como «Tricastin: um acidente nuclear» e «François Hollande: Presidente de uma catástrofe?», em referência ao líder francês, de acordo com Isabelle Philippe, porta-voz da Greenpeace.