O homem abatido, este sábado, no aeroporto de Orly, em Paris, depois de ter atacado uma militar tinha consumido álcool e drogas antes de se dirigir ao aeroporto, incluindo cocaína.

Segundo a agência EFE, a autópsia ao corpo de Ziyed Ben Belgacem revelou que o homem de 39 anos tinha 0,93 gramas de álcool por litro de sangue, bem como vestígios de canábis e cocaína.

Ziyed Ben Belgacem foi o protagonista de um incidente que lançou o pânico na manhã deste sábado no segundo maior aeroporto da capital francesa. O homem entrou no aeroporto – já depois de ter roubado um veículo – e agarrou uma militar, que usou como escudo antes de ser abatido por outros dois colegas desta.

O atacante terá gritado que estava ali "para morrer por Alá".

O evento levou à evacuação do aeroporto, que só regressou à normalidade este domingo.

O procurador de Paris, François Molins, identificou Ziyed Ben Belgacem como um criminoso com antecedentes, que se terá radicalizado na prisão, em 2011.

No entanto, o pai do homem já negou que o filho fosse um radical islâmico, uma vez que Ziyed não rezava e consumia álcool.