A fotografia de um cavalo-marinho, tirada por Davide Lopresti, foi a grande vencedora do concurso da UPY London que premeia as melhores fotografias subaquáticas do ano anterior. Este ano, o fotógrafo português Rui Guerra figura entre os premiados.

Duas fotografias tiradas por Rui Guerra foram premiadas na UPY London, sendo que a fotografia "Milhões de Caranguejos", tirada em julho de 2015, na reserva natural das Berlengas, ficou em terceiro lugar na categoria de Comportamento.

Alex Mustard, membro do júri, afirmou que quanto "mais tempo se olha para a fotografia, maior esta se torna". "O comportamento é fascinante, mas aquilo em que a fotografia é ainda melhor é uso sensível de luz e a composição satisfatória que transporta quem observa para o coração deste fenómeno natural".

Já a fotografia da imagem do leme da fragata Hermenegildo Capelo, afundada ao largo de Portimão, no parque subaquático para mergulho Ocean Revival, recebeu um louvor do júri na categoria Destroços Internacionais.

Um prémio de “Ouro”

O italiano Davide Lopresti bateu 54 fotógrafos de diferentes países com a sua fotografia de um cavalo-marinho intitulada de “Gold” [“Ouro”]. A fotografia foi tirada em Triest, Itália, e foi escolhida pelo italiano para celebrar o regresso desta espécie ao Mediterrâneo.

Segundo o júri, a imagem de Lopresti é impressionante do nível artístico e do nível técnico e combina a panorâmica e uma exposição longa para criar texturas de pintura no fundo do mar.

Já o prémio de Fotógrafo Britânico Subaquático do Ano foi entregue a Dan Bolt, de Devon, pela sua foto "Catshark Supernova”. A fotografia de Bolt foi tirada em Thurlstone Bay.