Um artista russo que vive em Nova Iorque, nos Estados Unidos, fez uma fotografia de resposta à imagem da namorada de Abramovich que apareceu sentada numa cadeira na forma de uma mulher negra.

A fotografia correu mundo e o instantâneo valeu dias de críticas e polémica para Daria Zhukova, acusada de racismo.

A russa acabou por pedir desculpas para o caso de «possivelmente ter ofendido alguém», mas o assunto não morreu aí.

Um compatriota fez uma foto em resposta que mostra um homem negro sentado em cima de um homem branco. «Queria unir o meu sentimento de repulsa ao racismo e à homofobia numa mesma foto, já que os preconceitos estão interligados». Sasha Kargaltsev disse que o racismo e a homofobia foram também as razões que levaram à sua saída da Rússia. «Deixa-me muito triste ver que o racismo está sendo glamourizado e passado a ser não somente aceitável, como na moda», explicou à revista «Opera Mundi».

Sasha Kargaltsev mudou-se para Nova Iorque em 2010, depois de ganhar uma bolsa de estudo na New York Film Academy. Dedica-se à «Polaroid» e aos «nus».