Clarence Blackmon

"O que preciso é de alguém que vá ao supermercado e me compre alguma comida porque preciso de comer alguma coisa. O que pode fazer para me ajudar? Eu não posso fazer nada. Não posso ir a lado nenhum. Não posso sair desta maldita cadeira”, disse Blackmon à operadora.


“Ele estava com fome. Eu tive fome. Não há muita gente que possa dizer isso, mas eu posso e não suporto ver ninguém com fome”, afirmou Hinson. 


"Somos pequenas pessoas que precisam de uma mãozinha de vez enquanto. Na maioria das vezes, passamos despercebidos, mas continuamos aqui".


Clarence Blackmon

“Os meus armários estão cheios. Nunca tive tanta prosperidade. Simplesmente, estes são presente maravilhoso. Se eu tentasse consumir tudo o que tenho na minha cozinha agora, o que está nos meus armários, demoraria mais de um ano.”


“As pessoas estão a ligar-nos diretamente, ligam para o nosso atendimento de chamadas, basicamente dizem: ’Como posso ajudar o senhor Blackmon.’”