As autoridades da Austrália ordenaram, este domingo, a evacuação de várias povoações devido aos incêndios florestais que estão a devastar a região sudeste do país, onde pelo menos dez casas foram destruídas pelas chamas.

O local mais preocupante situa-se no vale do rio Indo, no norte do estado de Victoria, perto da fronteira com o Estado de Nova Gales do Sul, tendo os moradores dos territórios vizinhos sido obrigados a deixar as suas casas por prevenção.

As chamas propagam-se a grande velocidade, alimentadas pelo vento e pelas temperaturas elevadas que se fazem sentir, explicaram os bombeiros à cadeia ABC, citada pela agência EFE.

A agravar o combate aos incêndios está ainda o difícil acesso às zonas afetadas.

As autoridades acreditam que o fogo foi provocado pelas faíscas geradas por maquinaria agrícola na localidade de Scotsburn, onde foram destruídas uma dezena de casas, mais de vinte apoios agrícolas e um número indeterminado de automóveis.

As altas temperaturas durante o verão austral têm contribuído nos últimos anos para um aumento dos incêndios na Austrália, uma situação que os cientistas atribuem em parte ao aquecimento global.

Um dos episódios mais negros aconteceu a 07 de fevereiro de 2009, o chamado “sábado negro”, dia em que 173 pessoas morreram em Victoria, povoações inteiras ficaram destruídas e meio milhão de hectares de terreno queimados, uma das maiores tragédias da história da Austrália.