Um momento único que só a natureza animal proporciona ocorreu na costa ocidental da Austrália, quando um grupo de golfinhos interveio para proteger uma baleia jubarte - também conhecida como baleia-corcunda ou baleia-cantora - e a sua cria, de cinco machos, que com ela queriam acasalar.

Um vídeo gravado no dia 19 de agosto mostra o momento em que a mãe, agora já chamada de Spirit, e o filho, Sunny, ficaram subitamente em perigo em Flinders Bay, na costa sudoeste da Austrália.

Um grupo de cinco jubartes machos começou a competir para acasalar com a mãe. Sabe-se que, se algum conseguisse o que desejava podia separar a mãe do filho, ainda bebé e, posteriormente, levar à morte da cria.

Perseguição de 30 minutos

A organização Whale Watch WA, que gravou o vídeo, revelou que os machos perseguiram a baleia Spirit e o seu bebé durante mais de emia-hora.

De repente, apareceram os golfinhos em auxílio de Spirit e do bebé, rodeando a baleia jubarte fêmea já cansada.

Um dos golfinho mostrou até um comportamento mais agressivo para um dos machos jubarte.

A baleia Spirit foi mesmo forçada a nadar para perto do navio da Whale Watch WA para tentar manter a cria Sunny segura enquanto os golfinhos as defendiam.

Na descrição do vídeo, gravado e divulgado pela Whale Watch WA, a associação considera o momento como "inspirador" e como uma "experiência única na vida", mesmo sabendo-se que as "parcerias" entre golfinhos e baleias acontecem regularmente.