Doze países europeus já reportaram que foram atingidos pelo caso de ovos contaminados com o inseticida tóxico Fipronil.

Áustria, Eslováquia, Dinamarca, Bélgica, Alemanha, França, Suíça, Reino Unido, Luxemburgo, Suécia, Roménia e Holanda já reportaram a existências de ovos contaminados nos seus circuitos comerciais.

O escândalo rebentou a 2 de agosto, quando a Holanda alertou que tinha encontrado fipronil em vários lotes de ovos, embora a Bélgica tenha detetado a presença da substância tóxica antes, a 20 de julho.

O alerta alimentar estende-se já a doze países europeus, incluindo todos aqueles para onde a Bélgica e a Holanda exportaram ovos desde que foi dado o alarme.

Dois administradores da empresa Chickfriend, a companhia holandesa suspeita de ter usado o produto, foram quinta-feira detidos na Holanda, no âmbito da investigação judicial aberta no país e na Bélgica, noticiou a estação de televisão local NOS.

Em Portugal, segundo a Direção-Geral da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural (DGAV), os ovos em causa não estão à venda.

Eslováquia, Áustria e Dinamarca reportaram hoje a existência destes ovos nos seus circuitos comerciais.

Na Eslováquia, inspetores de saúde encontraram 21 ovos cozidos de lotes contaminados com num armazém na aldeia de Vrbove, disse à AFP o porta-voz do Ministério da Agricultura Zuzana Peiger Acjakova.

Na Áustria, centenas de quilos de ovos cozidos e descascados de um lote alemão suspeito de estar contaminado com Fipronil foram vendidos para a indústria da restauração, segundo a imprensa local.

Depois de obter informações da Alemanha, as duas empresas importadoras notificaram imediatamente os seus clientes em toda a Áustria ordenando a retirada" das mercadorias”, disse Rudi Anschober, Ministro da Defesa do Consumidor da Província austríaca que faz fronteira com a Baviera.

Este é o primeiro caso na Áustria com ovos suspeitos de estarem relacionadas com o escândalo atual sobre a contaminação com Fipronil.

A Agência para a Saúde e Segurança Alimentar da Áustria (AGES) informou que as quantidades de fipronil encontradas são perigosas para a saúde de um adulto se ingerir mais de sete ovos por dia.

Na Dinamarca, vinte toneladas de ovos provenientes da Bélgica e contaminados foram vendidas no país, anunciou a Autoridade Alimentar e Veterinária do país.

Em grandes quantidades, o Fipronil, usado para eliminar ácaros e insetos, é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como “moderadamente tóxico” para o homem. O uso deste pesticida é expressamente proibido em animais destinados ao consumo humano.

A Comissão Europeia anunciou, já esta terça-feira, que vai convocar os países do bloco afetados pelo escândalo dos ovos contaminadosquando os factos forem apurados, anunciou hoje o comissário europeu da Saúde.

Propus a realização de uma reunião de alto nível reunindo os ministros [dos países] visados e os representantes das agências de segurança alimentar de todos os Estados-membros implicados assim que o conjunto de factos esteja à nossa disposição”.

Numa mensagem de texto enviada à agência noticiosa France Presse (AFP), Vytenis Andriukaitis adiantou ainda ter já abordado o assunto com os ministros alemão, belga e holandês.