A polícia finlandesa prendeu mais duas pessoas ligadas aos esfaqueamentos que fizeram, na passada sexta-feira, dois mortos e oito feridos, adianta a Reuters.
 
Os homens que foram apanhados disseram à polícia que vinham da Argélia e da Suécia, mas são marroquinos, segundo as autoridades.

Esta semana, foi divulgada a identidade do suspeito que concretizou os esfaqueamentos: Abderrahman Mechkah, de 18 anos.

A polícia está a investigar o que aconteceu como um ataque terrorista, sendo que logo na primeira noite que se seguiu ao ataque deteve cinco pessoas numa rusga a um apartamento da cidade de Turku, no âmbito da investigação. Todas elas cidadãos marroquinos, que ficaram em prisão preventiva por suspeita de participação no ataque.

Em junho, os serviços de segurança finlandeses (Supo) aumentaram em um nível a sua avaliação do risco de ataque terrorista, por terem identificado atividade do grupo jihadista Estado Islâmico que poderia ter a Finlândia como alvo.

O risco, até então considerado "fraco", passou a ser "elevado", o segundo nível mais grave numa escala de quatro.