O Presidente de Moçambique afirmou, nesta quinta-feira, que se dependesse dele o país já estaria em paz, mas avisou que esta não pode ser alcançada a qualquer preço e que a atual conjuntura "é um teste a todos os moçambicanos".

Todos os moçambicanos querem a paz e se dependesse de mim deveria ter sido ontem", declarou Filipe Nyusi, na abertura da Conferência Anual do Setor Privado, promovida pela Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA).

O chefe de Estado referiu que tem noção da "impaciência da sociedade e do setor privado para que a paz definitiva regresse ao país", mas alertou que o processo tem de ser gerido com cautela.