Já foi encontrado um morto no ferry italiano «Norman Atlantic» que se incendiou esta madrugada entre a costa da Grécia e de Itália, com quase 500 pessoas a bordo. O fogo começou na área da embarcação reservada aos carros. O Norman Atlantic transportava mais de 200 veículos.  

As operações de socorro decorrem há várias horas, com o porta-voz do Ministério grego da Marinha Mercante e do Mar a adiantar, agora, que obteve a informação da vítima mortal junto das autoridades oficiais italianas. No entanto, elas não forneceram o nome nem a nacionalidade da vítima.

Já foram resgatadas cerca de 150 pessoas, mas as condições atmosféricas estão a dificultar a operação, que dura há várias horas. O vento forte, de cerca de 80 km/hora, bem como o mar agitado, a forte chuva e as baixas temperaturas são o cenário com que se depararam as equipas de socorro. O resgate está a ser feito através de botes, em direção a outro navio e por helicóptero, em alguns casos.

Cada resgate aéreo demora cerca de 15 minutos, segundo o Ministério da Defesa grego. Há dois helicópteros italianos e dois gregos envolvidos na operação.

«Estamos a fazer tudo o que podemos para salvar as pessoas a bordo e ninguém, ninguém vai ficar impotente nesta situação difícil». «É uma das operações de resgate mais complicados que temos feito»


Esta garantia foi dada pelo ministro grego dos transportes. 

Segundo o Ministério do Mar grego, entre os passageiros estão 268 gregos. A tripulação é constituída por 22 italianos e 34 gregos.