São já 59 os mortos no ataque ao centro comercial de luxo em Nairobi, no Quénia, revela o governo do país, citado pela «BBC».

O número de vítimas do ataque do grupo somali Al-Shabab não para de subir e as autoridades desconfiam que os atacantes ainda tenham reféns dentro do centro comercial, onde se encontram barricados.

O ataque dura já há mais de 24 horas e o número de feridos já atingiu os 175.

Este é o pior ataque no Quénia desde a explosão do prédio da Embaixada dos Estados Unidos em Nairobi, em 1998, que matou mais de 200 pessoas.