Dois soldados das tropas governamentais morreram e outros sete ficaram feridos nas últimas 24 horas, em confrontos com separatistas pró-russos, no leste da Ucrânia, apesar das tréguas estabelecidas em Minsk, em fevereiro.

O porta-voz da denominada operação antiterrorista, Andréi Lisenko, disse em conferência de imprensa que as forças governamentais perderam «dois efetivos», em «resultado de escaramuças».

De acordo com a agência EFE, apesar deste registo de mortes em Minsk, as autoridades locais de Donetsk declararam que «reina a calma» naquele bastião da sublevação pró-russa, estando os serviços a promover obras de reparação na localidade, provocada pelas ações militares.