Duas ativistas do grupo ucraniano Femen foram detidas esta quinta-feira na capital da Crimeia, Simferopol, depois de um protesto em frente ao Parlamento regional contra a intervenção da Rússia na Ucrânia.

Segundo a agência France Presse, uma das mulheres foi agarrada pela polícia segundos depois de despir a camisola, mas a outra correu pela praça a gritar repetidamente «Parem a guerra de Putin», frase que também tinha escrita no peito.

A segunda ativista acabou por também ser detida e as duas foram levadas numa carrinha pela polícia, à passagem da qual algumas pessoas que assistiram ao protesto gritaram «Prostitutas!» e «Vergonha!».

As nacionalidades das duas mulheres não foram divulgadas até ao momento.

O movimento feminista Femen foi criado na Ucrânia e tornou-se conhecido por ações mediáticas em que as ativistas aparecem de tronco nu. Atualmente, o grupo não tem qualquer representação na Ucrânia, tendo aberto um centro em Paris.