As autoridades americanas anunciaram esta segunda-feira a detenção de seis jovens do Minnesota que planeavam juntar-se ao Estado Islâmico na Síria. 
 
As detenções foram o resultado de quase um ano de investigações levado a cabo pelo FBI. Quatro deles foram detidos no Minneapolis, outros dois na California. 

Todos presos no domingo, todos tinham o propósito de viajar para a Síria e juntar-se ao Estado Islâmico. Há dez meses que agendavam a viagem. Estão todos indiciados por terrorismo, de acordo com a AP.

Zacharia Yusuf Abdurahman, de 19 anos, Adnan Farah, de 19, Hanad Mustafe Musse, de 19, Guled Ali Omar, de 20 anos; Abdirahman Yasin Daud e Mohamed Abdihamid Farah, os dois com 21 anos. 

O procurador do Minnesota, Andrew M. Luger ,  reconheceu em conferência de imprensa que o «Minnesota tem um problema de recrutamento» de jovens que se querem juntar ao Estado Islâmico e ao grupo al Shabaab, dada a extensa comunidade de descendentes e de imigrantes somalis na região. 

O comunicado do FBI refere que «os seis arguidos são suspeitos de alegadamente planearem viajar para a Síria como parte de uma conspiração para providenciar material ao Estado Islâmico». 

Aliás, a AP acrescenta que o irmão de um deles, saiu do Minnesota em 2007 para se juntar ao al Shabaab e é considerado pelas autoridades em fuga desde então. 

Depois dos ataques de 11 de setembro de 2001 às torres gémeas de Nova Iorque e o atentado na Maratona de Boston, o FBI diz que «o combate ao terrorismo é uma prioridade» da sua polícia.