O ministro da Defesa do Brasil disse na quinta-feira que o exército vai assumir um papel cada vez mais agressivo no combate ao tráfico de droga no Rio de Janeiro.

Raul Jungmann afirmou, numa conferência de imprensa, que as tropas não vão apenas fazer patrulhas, ocupar ‘checkpoints’ e ajudar a recuperar armas automáticas escondidas. O exército será usado em operações policiais contra traficantes de armas, disse.

A cidade, que acolheu os Jogos Olímpicos de 2016, assistiu a um aumento da violência no ano passado, principalmente nas centenas de favelas, muitas delas controladas por traficantes.

O ministro reconheceu que os traficantes controlam cerca de 800 favelas do Rio de Janeiro.