Um antigo comandante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia foi na sexta-feira condenado a 27 anos de prisão pelo envolvimento sequestro, em 2003, de três cidadãos dos EUA, mantidos em cativeiro durante cinco anos, informou o Departamento de Justiça.

Alexander Beltran Herrera, 38 anos, declarou-se culpado em março das três acusações relacionadas com o rapto de Marc Gonsalves, Thomas Howes e Keith Stansell.

Os três homens foram feitos reféns por combatentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) depois de o avião em que seguiam se ter despenhado na selva colombiana.