A Agência de Informação norte-americana (CIA) ajudou o exército colombiano a matar pelo menos duas dezenas de líderes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) mediante um programa secreto, revela este domingo o diário «Washington Post».

O jornal indica que o plano contra as FARC, uma organização de guerrilha que se encontra num momento vulnerável e que atua há décadas na Colômbia, foi autorizado pelo Presidente norte-americano George W. Bush em 2000.

Este programa conjunto continuou a ser executado depois com o Presidente Barack Obama, segundo fontes militares norte-americanas, dos serviços de informação e diplomáticas citadas pelo jornal, como cita a Lusa.