A famosa loja de brinquedos FAO Shwarz, em Nova Iorque, fechou as portas devido ao elevado custo das rendas na Quinta Avenida. Milhares de pessoas deslocaram-se às instalações para fazerem as últimas compras.

A Toys “R” Us, proprietária da FAO Schwarz, já tinha anunciado, em maio, que ia encerrar a loja, com mais de 100 anos de existência, devido “ao aumento contínuo das rendas na Quinta Avenida, em Nova Iorque”. Porém, a companhia garante que o fecho não é permanente e que a loja pode reabrir a qualquer momento, num qualquer outro local em Manhattan.

À entrada da loja foi colocado um cartaz para reconfortar os clientes, dizendo que a FAO Schwarz já está aberta no bairro desde 1970 e que, desde essa altura, já mudou de sítio várias vezes.

Muitas famílias dirigiram-se à loja, antes que fechasse, para comprar os últimos brinquedos e posar com as famosas mascotes, os soldados vestidos de vermelho e preto que guardam as portas de FAO Schwarz.

Grande parte dos artigos estava em saldos e muitas das prateleiras acabaram por ficar vazias.

“É muito triste”, afirmou uma das clientes, em entrevista à AFP. “Mesmo que tentem mudar para outro sítio, nunca vai ser a mesma coisa. Esta é a FAO Schwarz que toda a gente conhece, perto de Central Park, e que é tão bonita durante o Natal”.


FAO Schwarz é a loja de brinquedos mais antiga nos EUA e é conhecida pelos seus corredores recheados de jogos e brinquedos e pelos seus peluches. A superfície comercial já foi imortalizada em filmes como “Quero Ser Grande”, de 1988, onde Tom Hanks toca piano com os pés na loja.