O Presidente do Malaui, Peter Mutharika, declarou esta quarta-feira o estado de catástrofe natural no país devido à falta de alimentos, causada pela grave seca que atinge a África Austral há mais de um ano.

Declaro o Malaui em estado de catástrofe natural depois dos prolongados períodos de seca, durante a época agrícola 2015-2016", indicou Mutharika, em comunicado.

Além do Malaui, Moçambique, Zâmbia e Zimbabué registam graves dificuldades no abastecimento de alimentos, enquanto a África do Sul declarou esta seca a pior em 100 anos.

Moçambique em alerta vermelho

O Governo moçambicano decretou alerta vermelho por 90 dias devido à seca no centro e o sul de Moçambique e que mantém quase 1,5 milhões de pessoas em insegurança alimentar, segundo um comunicado do Conselho de Ministros hoje divulgado.

A declaração do alerta vermelho visa melhorar a mobilização do Governo e parceiros, além de priorizar atividades para garantir que não haja perca de vidas”, disse o porta-voz do Conselho de Ministros, Mouzinho Saíde, citado hoje na imprensa local, falando após a sessão do órgão realizada na terça-feira.

Durante os 90 dias, prosseguiu Mouzinho Saíde, o Governo pretende dinamizar ações de assistência às populações afetadas pela estiagem, numa estratégia que prevê cerca de 580 milhões de meticais (mais de nove milhões de euros) para reforçar a assistência alimentar, no âmbito do Plano de Contingência.