Notícia atualizada

Israel não vai enviar mediadores para as conversações com os palestinianos que teriam lugar no Cairo.

A informação adiantada este sábado deita por terra mais uma tentativa de cessar-fogo, depois das últimas tréguas por razões humanitárias terem sido violadas pouco tempo depois do início. Quase em simultâneo, Israel informou que a população do norte de Gaza pode voltar a casa, o que pode ser um sinal de que a ofensiva terminou. Ou seja, 70 mil pessoas poderão regressar a casa.

«O Hamas não está interessado numa solução», explicou Israel, como cita a Reuters.

O cessar-fogo na Faixa de Gaza de 72 horas terminou pouco tempo depois de ter começado.

Israel diz que que um dos seus soldados foi capturado pelos combatentes palestinianos. O Hamas nega qualquer envolvimento no soldado desaparecido.

Nas últimas horas é sobre Rafah, no sul da Faixa de Gaza, que mais bombas têm caído. A região onde desapareceu o soldado Hadar Goldin, de 23 anos:

Mas o Hamas diz desconhecer o paradeiro do soldado que Telavive alega ter sido raptado numa emboscada onde outros dois camaradas foram mortos.

E as próprias brigadas al-Gassam, o braço armado do Hamas, revelam ter perdido o contacto com os seus militantes na mesma região e que muito provavelmente foram todos mortos por fogo israelita, incluindo o soldado Hadar Goldin.

Durante a noite desta sexta e já este sábado de manhã, a artilharia israelita bombardeou uma mesquita, a universidade islâmica, e várias casas. Cinco membros de uma família foram mortos. Um casal e três filhos.

É o vigésimo sexto dia da ofensiva israelita em gaza.

O Congresso norte-americano aprovou sexta-feira um pacote de 225 milhões de dólares (167,5 milhões de euros) para reposição dos mísseis do escudo de defesa de Israel, a última medida depois do fracassado cessar-fogo entre Telavive e o Hamas.

A Câmara dos Representantes votou a proposta com 395 votos a favor e oito contra, dando assim luz verde ao Pentágono para ajudar o aliado israelita.

O voto a favor do Senado foi posterior à aprovação no Senado.