Israel terá provavelmente cometido crimes de guerra no conflito em Gaza, disse hoje a Human Rights Watch (HRW), um dia depois de o exército ter anunciado a abertura de investigações criminais internas a incidentes envolvendo as suas forças.

O conflito de 50 dias em Gaza entre os militantes liderados pelo Hamas terminou no passado dia 26 de agosto, após terem sido mortos 2.140 palestinianos, a maioria civis, e 73 israelitas, 67 dos quais soldados.

Em comunicado, a organização de defesa dos direitos humanos com sede em Nova Iorque diz que Israel causou a morte de «inúmeros civis em violação das leis da guerra» em três casos examinados.