Rebeldes sírios divulgaram imagens de uma explosão que destruiu a base militar «Wadi al Deif», perto da cidade de Maarat al-Numaan, no início de maio, e que vitimou um número indeterminado de soldados do governo.

Um comandante da Frente Islâmica afirma que os rebeldes escavaram um túnel de 850 metros por baixo da base que seria posteriormente destruída com recurso a 60 toneladas de explosivos.

Segundo informações da «Sky News», a explosão serviu para ajudar os rebeldes a invadir a base que estava, ainda, sob controlo do Governo desde que a guerra civil começou há três anos.

O mesmo método foi utilizado para destruir um hotel utilizado por militares em Alepo esta semana.