Dez pessoas morreram e pelo menos três ficaram feridas depois de uma mulher se fazer explodir à entrada da biblioteca de um instituto de formação de docentes na cidade de Kontagora, no noroeste da Nigéria.

Ibrahim Bamgari, porta-voz da polícia do Estado do Níger, confirmou que o ataque foi realizado no «Federal College of Education», a cerca de 150 quilómetros da capital de estado - Minna.

O atentado ocorreu no momento em que os alunos realizavam os exames de final de semestre, mas segundo o que as autoridades avançaram à Reuters, a «bombista suicida explodiu antes de chegar ao alvo».
 
O ataque não foi reivindicado, mas acontece apenas dois dias depois de uma outra explosão, também ela numa escola, deixar 47 mortos e outros 79 feridos, durante a oração da manhã.

O principal grupo suspeito é novamente o Boko Haram, radical islâmico, defensor de que a escola é uma maneira de «ocidentalizar» a população.