Um homem de 45 anos foi preso, no último domingo, perto de Washington, por alegadamente ter feito explodir a cadela que a namorada lhe tinha dado. O homem alegou que o animal estava possuído porque a namorada tinha colocado o demónio dentro dele.

As autoridades foram alertadas pelos vizinhos, durante a madrugada, relatando várias explosões. Quando chegaram à casa do homem, terão encontrado restos do cão espalhados por todo o quintal.



O homem, especialista em fogos-de-artifício, foi presente a tribunal na segunda-feira, mas acabou acusado apenas de posse de explosivos. A justiça não o acusou de crueldade com animais por considerar que a cadela morreu instantaneamente e não sofreu.