Os Estados Unidos anunciaram uma recompensa de 5.000 dólares (4.400 euros) a quem tenha informações sobre os responsáveis pela explosão contra um complexo residencial da sua embaixada em Díli.

«O Departamento de Recompensas do Estado para o Programa de Justiça dos Estados Unidos oferece uma recompensa de até 5.000 dólares por informações que levem à prisão ou condenação da pessoa ou pessoas responsáveis por uma recente explosão num complexo residencial na Embaixada dos EUA em Díli, Timor-Leste», refere uma nota divulgada esta sexta-feira, que é citada pela Lusa.

A nota recorda que a 18 de janeiro alguém lançou para o perímetro do complexo um engenho que se pensa ser uma granada artesanal e que ao explodir causou danos em janelas e num veículo, sem que se registassem feridos.

A explosão, que se ouviu ao longo de todo o bairro de Pantai Kelapa e na Avenida de Portugal - onde se localiza a maioria das embaixadas - ocorreu no complexo nas traseiras da residência do embaixador de Portugal em Díli, Manuel Gonçalves de Jesus. 

O diplomata confirmou à Lusa ter ouvido tudo, cerca das 23:00 locais (14:00 em Lisboa) explicando que pensou que se tinha tratado de um acidente de automóvel.