O príncipe Harry passou a noite numa câmara frigorífica para se preparar para correr uma maratona na Antártica com soldados britânicos feridos no Afeganistão.

O filho mais novo do príncipe Carlos, revelou que o momento mais difícil da experiência foi entrar no frigorífico gigante que, normalmente, serve para testar veículos civis e militares em Warwickshire, no centro de Inglaterra.

Harry de Inglaterra e os quatro colegas de equipa, que foram amputados, irão competir durante 15 dias no final de novembro. O percurso de 321 quilómetros será disputado por duas equipas, uma americana e outra de cidadãos da Commonwealth.

Durante as 20 horas passadas no frigorífico, o príncipe aprendeu a combater o congelamento, sendo que a temperatura chegou aos -35º, com ventos fortes criados por ventiladores.