Mais de 60 mil pessoas fugiram nos últimos dias no leste da Síria devido a combates intensos entre jihadistas rivais, anunciou no sábado o Observatório Sírio dos Direitos do Homem (OSDH).

De acordo com a AFP, os combates começaram na quarta-feira entre a Frente Al-Nostra, o braço sírio do núcleo da Al-Qaeda, e os jihadistas do Estado islâmico do Iraque (EIIL), tendo-se intensificado no sábado.

Os habitantes das localidades de Bussayra (35 mil pessoas), de Abriha (12 mil) e de Zir (15 mil) foram forçados a deslocar-se devido aos combates, refere a OSDH.