A Ucrânia ordenou uma mobilização militar total, em resposta aos avanços de forças militares russas na região da Crimeia. O primeiro-ministro ucraniano em exercício, Arseniy Yatsenyuk, diz que o país está «à beira do desastre».

Na região da Crimeia, há relatos de que os militares russos estão a cavar trincheiras junto à saída da península.

Do exterior, chegam pressões claras sobre Vladimir Putin. O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, avisou a Rússia que pode ser expulsa do G8. A reunião dos oito países mais desenvolvidos do mundo está prevista para Sochi, na Rússia, em Junho.

«[A Rússia] não vai organizar a reunião do G8. Pode nem permanecer no G8 se continuar», disse John Kerry.

A França e o Reino Unido também usaram a reunião do G8 para pressionar Moscovo e suspenderam as suas presenças nas reuniões preparatórias.