Uma fotografia que mostra dez militares fardadas a amamentar os filhos está a tornar-se viral nas redes sociais. A imagem captada pela fotógrafa Tara Ruby já foi partilhada mais de 10.000 vezes em apenas cinco dias.

A autora tirou a foto para tentar quebrar o tabu sobre a amamentação em público, que ainda prevalece, em especial, no exército, uma experiência que a própria sentiu enquanto trabalhava na Força Aérea norte-americana, entre 1997 e 2001, quando tinha acabado de dar à luz.

Tara sentiu-se inspirada a tirar a fotografia depois do quartel de Fort Bliss, em El Passo, no Texas, ter criado uma sala para assistência de bebés, especialmente construída para facilitar a vida às mães que cumprem dever militar.

“Já percorremos um longo caminho”, escreveu a fotógrafa. “Amamentar os seus bebés não as torna menos soldados, eu acredito que as torna ainda melhores”.


Uma mudança significativa desde os tempos em que cumpria serviço militar, quando tinha de amamentar o filho “em qualquer lugar que pudesse encontrar”. A necessidade de esconder o ato levava muitas mães a alimentar os filhos atrás dos veículos de combate.

Mas, apesar da imagem estar a ser bem aceite na Internet, a fotografia foi de imediato removida quando colocada no Facebook, na passada quinta-feira. Tara voltou então a publicar a foto e apelou à partilha massiva para que não fosse removida das redes sociais.

Em cinco dias, a foto já foi partilhada mais de 10.000 vezes. Apesar do apoio, a autora diz que já recebeu algumas críticas por causa da fotografia, pois há quem acredite que amamentar uma criança com o uniforme do exército revela "falta de profissionalismo".

"As mulheres podem ser boas militares e boas mães ao mesmo tempo. Não têm de escolher entre as duas", afirmou a fotógrafa.