Aviões e helicópteros de combate do exército paquistanês bombardearam esta terça-feira posições de rebeldes talibãs nas zonas tribais do noroeste do Paquistão, causando a morte de pelo menos 30 pessoas, afirmaram responsáveis militares.

«Pelo menos 30 pessoas foram mortas e vários acampamentos destruídos. O número de vítimas pode ainda aumentar», disse à AFP um responsável sénior de segurança em Miranshah, a principal cidade do Waziristão do Norte, o epicentro do movimento jihadista na região.

Outra fonte da segurança confirmou o balanço, que no entanto não foi possível confirmar por fontes independentes.