O Paquistão executou hoje oito condenados por homicídio, um dia antes do primeiro aniversário de um ataque extremista que levou as autoridades a levantar a moratória de seis anos contra a pena de morte.

O Paquistão retomou as execuções no ano passado como forma de reprimir o extremismo depois de homens armados terem matado 150 pessoas, a maioria crianças, numa escola sob a gestão do exército no noroeste do país, a 16 de dezembro de 2014.

As mais recentes execuções, por enforcamento, tiveram lugar em diversos locais na província de Punjab.