Segundo o portal SITE, que monotoriza a atividade dos jihadistas, trata-se dos jornalistas Sofien Chourabi e Nadhir Ktari, raptados a 7 de setembro depois de terem ido para a Líbia para realizar um documentário no país. Já a AFP cita um comunicado do ramo líbio do Estado Islâmico.