O colapso de uma igreja evangelista vitimou 67 sul-africanos entre 133 mortos.

O número de mortos foi confirmado pelo próprio presidente sul-africano esta terça-feira, Jacob Zuma, que declarou que a nação «estava a sofrer» e em luto pela perda de 67 compatriotas, como cita a France Presse.

O número de mortos no colapso do edifício em Lagos que ocorreu na sexta-feira foi atualizado agora, situando-se nos 67 sul-africanos, à medida que os escombros são revolvidos.

O número total de vítimas situa-se nos 133, pelo menos. As autoridades nigerianas vão dar por concluídas as buscas esta quarta-feira. Outros 130 conseguiram fugir.

A queda da igreja evangelista é controversa. À teoria de que teriam sido adicionados mais pisos à estrutura inicial que levaram ao desabamento, associam-se suspeitas de sabotagem.

O líder da igreja evangelista TB Joshua, também conhecido como o profeta, divulgou imagens das câmaras de segurança no seu canal de tv que revelam um avião a sobrevoar o edifício pouco antes do colapso, mas a investigação das autoridades descarta a hipótese, como reporta a France Presse.