A polícia de Paris disse, esta segunda-feira, à Lusa, que “um grupo de pessoas foi agredido por um grupo de indivíduos com armas brancas” na capital francesa, no domingo à noite, depois de Portugal ter conquistado o título de campeão europeu.

“Foi por volta das duas da manhã, no 15.º bairro de Paris, que um grupo de pessoas foi agredido com armas brancas e há um ferido grave, que seria um adepto português. Os autores da agressão estão em fuga. Os serviços judiciários foram contactados”, disse à Lusa fonte da polícia de Paris.

Na noite de domingo foram ainda registadas “cerca de 50 detenções provisórias” em Paris na sequência de vários desacatos, mas a polícia não precisou se há portugueses entre os detidos.

O secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, repudiou as agressões ocorridas domingo em Paris, depois da final do campeonato europeu de futebol, que envolveu, pelo menos, um adepto português, que está ferido.

“Repudiamos todas e quaisquer manifestações de violência, considerando que o que se passou ontem (domingo) corresponde a uma festa do desporto, que é por excelência uma das melhores formas de integração social e de projeção daquilo que os povos têm de melhor”, afirmou José Luís Carneiro à Lusa.

O secretário de Estado das Comunidades disse também que os “serviços consulares e diplomáticos estão a acompanhar o assunto”.

“Mal tenhamos informação mais fidedigna sobre os factos e a natureza dos factos nós procuraremos manter os familiares informados e com o acompanhamento devido por parte das autoridades portuguesas”, salientou.

Portugal sagrou-se no domingo campeão da Europa de futebol pela primeira vez na história, ao bater na final a anfitriã França por 1-0, após prolongamento, em encontro disputado no Stade de France, em Paris, com um golo do suplente Éder, aos 109 minutos.