Um vídeo que regista um episódio de bullying numa escola da Califórnia, nos Estados Unidos, está a captar a atenção da opinião pública norte-americana. As imagens, registadas pelo telemóvel de um colega de turma dos intervenientes, mostram um rapaz louro de t-shirt branca a ser repetidamente provocado e agredido por outro, apesar das inúmeras tentativas de fuga.

O episódio valeu a expulsão de ambos os rapazes da escola, apesar de o jovem de t-shirt branca, de 14 anos, sempre ter reclamado inocência. Depois de uma investigação, a escola concluiu que ambos os alunos tinham andado à luta e decidiu castigar os dois.

O vídeo, agora tornado público, vem mostrar que o rapaz de t-shirt branca tentou escapar das agressões por várias vezes e era na verdade inocente.



Na posse das imagens, o pai do aluno foi à escola falar com a diretora, que se recusou a ver o vídeo e garantiu «saber muito bem o que se tinha passado». A professora não quis saber e manteve a expulsão de ambos os alunos. O jovem de t-shirt branca torna-se assim duplamente vítima do mesmo episódio.

O pai socorreu-se então de um amigo jornalista, que publicou a história e o vídeo no blogue «Photography Is Not a Crime». A história tornou-se então viral e só aí as autoridades escolares e estatais resolveram intervir.

Na verdade, o vídeo mostrou a verdadeira dimensão de uma situação de bullying, que pode vitimar duplamente o agredido. Além de permitir castigar o responsável, as imagens permitiram também identificar os outros estudantes que aplaudiram e incentivaram as agressões.