Robert Lewis Dear, de 57 anos, declarou-se, esta quarta-feira, em tribunal, culpado do tiroteio numa clínica de planeamento familiar no Colorado, Estados Unidos da América (EUA), a 27 de novembro, que fez três mortos e nove feridos.


“Sou culpado, não há necessidade de julgamento, sou um guerreiro pelos bebés. Protejam os bebés!”, gritou Dear diante do juiz, segundo vários meios de comunicação locais.


Dear permaneceu detido, sem possibilidade de fiança, desde que se entregou à polícia no mesmo dia do ataque, depois de cinco horas entrincheirado no centro Planned Parenthood, que inclui uma clínica de abortos.