O arsenal de armas químicas da Síria é, em grande parte, «inutilizável», pelo que poderá ser destruído mais rápido do que previsto, revelou, esta quinta-feira à noite, o «Washington Post», citando um relatório confidencial dos EUA e da Rússia.

No relatório, apresentado à Casa Branca pelos peritos em armamento, sustenta-se que o arsenal químico sírio pode ser neutralizado no período de nove meses e que apresenta menos riscos de ser escondido ou desviado por grupos «terroristas», por causa da forma como se encontra armazenado.

O «Washington Post» cita duas fontes, não identificadas, que foram colocadas a par da avaliação.