Pelo menos seis pessoas, na sua maioria crianças, foram mortas a tiro numa disputa doméstica no Texas, sul dos Estados Unidos, informou a polícia.

O alegado autor dos disparos é o pai das crianças. As outras vítimas aparentam ser as pessoas que estavam a tomar conta das crianças, um homem de 39 e uma mulher de 33 anos. O tiroteio, que ocorreu na tarde de quarta-feira, numa habitação em Spring, uma zona residencial a cerca de 40 quilómetros da cidade de Houston, resultou também em pelo menos dois feridos. Uma rapariga de quinze anos foi levada para o hospital em estado crítico.

As crianças, filhas biológicas ou adotadas do suspeito, tinham entre os quatro e os 13 anos. Dois rapazes e duas meninas.

Segundo a polícia do Texas, o homem preparava-se alegadamente para tirar a vida a outros familiares, nomeadamente os avós.

As razões que levaram Lee Haskell, a viver no estrangeiro e separado da mulher, a provocar o massacre não são conhecidas, mas o homem já foi interrogado e enfrenta agora várias acusações de homicídio concretizado e na forma tentada. Está em prisão preventiva, de acordo com a CNN.

A mulher ferida foi ainda capaz de dizer às autoridades para onde se dirigia o autor dos disparos, que é seu familiar, desencadeando uma perseguição policial que durou pelo menos vinte minutos.

Lee Haskell não mostrou resistência à detenção policial depois do carro em que seguia ter sido encurralado pelas autoridades. Haskell ainda apontou uma arma à sua cabeça, mas os negociadores ultrapassaram a situação com sucesso.