Um adolescente de 14 anos foi morto em Los Angeles, nos Estados Unidos, por dois agentes de segurança, contra os quais teria disparado, anunciou a polícia, na quarta-feira.

De acordo com a AFP, o incidente aconteceu no bairro de Boyle Heights, tendo o adolescente, Jesse Romero, morrido no local, de acordo com a avaliação do especialista de medicina legal.

Numa conferência de imprensa na quarta-feira, o chefe adjunto da polícia de Los Angeles, Robert Arcos, explicou que os agentes acorreram ao local depois de receberem informações sobre atos de vandalismo por adolescentes entre os 14 e os 16 anos. Dois suspeitos foram avistados pelos polícias, um deles fugindo a pé.

De acordo com Robert Arcos, uma testemunha viu o jovem correr para tentar escapar à polícia e disparar uma arma na direção dos agentes que o perseguiam.

O chefe adjunto da polícia de Los Angeles não pôde, no entanto, confirmar que o agente que matou Romero estava debaixo de fogo quando disparou sobre o adolescente, nem se este pertencia a um gangue.

Robert Arcos mostrou, na conferência de imprensa, imagens da arma carregada encontrada no local.

A investigação ainda decorre e serão examinadas as câmaras corporais dos polícias.

Robert Arcos sublinhou que este ano, até ao momento, quatro agentes já foram alvo de tiros.

Teresa Dominguez, que se apresentou como a mãe de Romero, descreveu à rádio local KPCC o filho como "um rapaz gentil" que "não fazia nada de violento".

Já Lourdes Miranda, que disse conhecer o jovem, disse à mesma estação de rádio que este fazia parte de um gangue.

Na terça-feira, o xerife do condado de Los Angeles reconheceu que um homem negro desarmado foi morto por engano por um polícia durante um confronto com um suspeito de roubo de um veículo.

Donnell Thompson, de 27 anos, foi morto a 28 de julho em Compton, nos arredores de Los Angeles, enquanto a polícia perseguia o suspeito de roubo, que disparou na direção dos agentes.

A polícia "concluiu que não há qualquer prova que Thompson tenha participado no roubo do veículo ou na agressão contra os agentes".