Nem a aliança dos rivais republicanos conseguiu travar Donald Trump. O republicano já se assume como o candidato que efetivamente vai a votos em novembro, depois de vencer em mais cinco estados.

Considero-me o presumível candidato, sem dúvida. O senador [Ted] Cruz e o governador [John] Kasich deviam abandonar a corrida".

"No que me diz respeito, isto está acabado", acrescentou.

Para este estado de espírito vitorioso contribuiu o resultado de mais cinco estados norte-americanos, que na terça-feira foram a votos. O magnata venceu a Pensilvânia, Maryland, Connecticut, Rhode Island e Delaware, de acordo com as sondagens, uma semana depois de ter ganho Nova Iorque.

Rhode Island já está fechado. No estado que vale 19 delegados aos republicanos, Trump ficou com 64% dos votos. Em Delaware, com a contagem também fechada, conseguiu mais de 60% dos votos e somou 16 delegados, não deixando nenhum para os rivais.O cenário repetiu-se no Connecticut, onde Donald Trump arrecadou para si todos os delegados e quase 58% dos votos. Em Maryland, Trump alcançou 54,4% de votos e na Pensilvânia mais de 56%. 

 

Hillary e Bill Clinton (Foto Reuters)

Do outro lado da barricada, as contas não foram tão expressivas para Hillary Clinton. A pré-candidata democrata ganhou, ainda assim, em quatro estados e perdeu Rhode Island para Bernie Sanders. O senador conquistou 55% dos votos daquele estado e Clinton ficou-se pelos 43%.

Delaware também já fechou as contas. Hillary Clinton conseguiu 60% dos votos contra 39% de Sanders. Com menor vantagem, a ex-primeira-dama conquistou o Connecticut com 51,7% dos votos e Sanders conseguiu 46,5%. A vitoria de Clinton foi mais folgada em Maryland: 63% de votos contra 33% de Sanders. Na Pensilvânia, Clinton voltou a ser seguida de perto por Bernie Sanders: 55,6% contra 43,6%. 

Trump assume Clinton como a rival

Donald Trump criticou Hillary Clinton por jogar o trunfo de ser mulher. “Francamente, acho que se Hillary Clinton fosse um homem não conseguia sequer 5% dos votos”, segundo cita a Reuters.

Por seu turno, a ex-primeira-dama bebeu das palavras do rival republicano para dizer que “se lutar pela saúde das mulheres e o apoio à família é jogar a carta da feminilidade, então jogo”.