Mais de 1.100 civis foram mortos pela polícia ao longo do ano de 2015 nos Estados Unidos, onde foram contabilizados, pela primeira vez, de forma independente os homicídios cometidos pelas forças de segurança.

O último caso decorreu no sábado em Chicago: chamados no âmbito de uma simples disputa familiar, agentes em patrulha terão aparentemente abatido um homem de 19 anos e a sua vizinha, mãe de cinco crianças.

O primeiro, Quintonio LeGrier, que empunhava um taco de basebol, sofria de perturbações psiquiátricas, enquanto a segunda, Bettie Jones, não fez mais do que abrir a sua porta de casa, segundo os advogados.